TA-1200PLAB

No artigo de hoje será mencionado um tema importante, a calibração de sensores de alta temperatura que necessitam de alta imersão, para isso será apresentado o TA-1200PLAB.

Como funciona o TA-1200PLAB?

O TA-1200PLAB é um equipamento que opera em ranges de 50º à 1200º, possui uma imersão (insert) de 300 milímetros e possui três zonas de controle que são independentes, proporcionando um alcance rápido do setpoint, com rapidez, excelente estabilidade e principalmente uniformidade excepcional.

Essa uniformidade, via de regra, tem uma região específica de 100 milímetros de medição, fazendo com que reduza drasticamente os níveis de incerteza de medição para calibração de altas temperaturas.

É um equipamento que faz parte da linha ADVANCED da Presys e gera diversos recursos da Metrologia 4.0, o principal deles para essa utilização é a questão do data logger para registrar a calibração, o sensor a ser calibrado e o padrão utilizado.

Esse instrumento pode vir acompanhado com o certificado completo de Dry Block, que vai evidenciar e comprovar as questões de homogeneidade axial, radial e estabilidade térmica, seguindo as orientações do EURAMET CG 13.

Imagem do equipamento TA-1200PLAB

Alta Imersão

Na maioria das vezes os sensores de temperatura necessitam de alta  imersão por terem diâmetros fora dos convencionais, sendo diâmetros de 8, 10, 12, 15 milímetros que precisam de maior imersão.

Lembrando que estamos falando de um insert em cerâmica, o sensor padrão também é de cerâmica e esse insert não contaminará o seu sensor padrão. Também podem ser utilizados inserts metálicos, com metais nobres para altas temperaturas.

No processo que envolve a calibração de alta temperatura é necessário ter um bom padrão e muitas vezes um bom padrão de medição de temperatura, de indicação de temperatura, é nesse cenário que se encaixa o ST 501, o super termômetro da Presys que da solução com duas casas depois da vírgula, sendo 0,01º. Isso associado ao padrão, com a imersão e estabilidade fará significativas reduções de incerteza na sua medição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *