A inovação na Indústria

Nesse artigo será abordada a Inovação na Indústria, destacando as principais dificuldades enfrentadas pelas empresas brasileiras para implementarem ações inovadoras nos seus processos.

Mapeamento da Inovação

A indústria 4.0 é muito mencionada no Brasil, mas poucos dados foram registrados sobre o assunto. Segundo Alexandre Pierro da Palas, foi realizada uma pesquisa com 20 mil pessoas em 2017 e 2018, com intuito de mapear o estado de inovação do país.

Essa pesquisa constatou que 70% dos diretores e CEOs acreditam que o mercado onde suas empresas estão inseridas pode sofrer uma disruptura a qualquer momento, seja por uma tecnologia inovadora ou por um critério que ainda não foi mapeado. Apenas 10% dos entrevistados estão satisfeitos com a atuação de suas empresas no setor de inovação, sendo 90% deles insatisfeitos com o desenvolvimento na área.

Além disso, a pesquisa levantou cinco dificuldades encontradas pelas empresas no quesito inovação. A carência em treinamento é o primeiro ponto mencionado, mostrando que apesar de um assunto atual, muitos profissionais não sabem o que realmente é a inovação em seus segmentos.

O segundo ponto é a inexistência de métricas e indicadores, dificultando o entendimento sobre os principais objetivos, investimentos e tendências. A falta de gestão para a área foi a terceira dificuldade levantada, tendo como resultado o retardo do desenvolvimento da inovação dentro das empresas.

A dificuldade em calcular o ROI (Retorno sobre Investimento) de uma inovação é o quarto ponto. E por último a dificuldade de possuir uma equipe multidisciplinar, unindo profissionais de diversas áreas, o que suma importância para desenvolver uma inovação. Esses são os cincos pilares das dificuldades relatadas por empresas brasileiras.

Indústria 4.0

Dados da FIESP/CIESP mostram que 50% das empresas da China, Estados Unidos e Europa estão preparadas para a Indústria 4.0, contrastando com apenas 2% das empresas brasileiras que estão aptas para essa nova fase de inovação.

Sabendo disso, a Presys Instrumentos com 30 anos no mercado, vem procurando propor soluções metrológicas e inovadoras. Equipamentos como PC-507 e Isocal, durante muitos anos foram os pilares da metrologia em muitas indústrias, porém, anotar dados manuais e transcrevê-los para o software é uma tarefa que demanda muito tempo e custo.

Em função dessa demanda, a Presys com produtos inovadores como o PCON, MCS-XV e as novas versões do Software Isoplan, quer fortalecer cada vez mais a metrologia 4.0 de modo a proporcionar melhores processos, obtendo calibrações mais eficientes, com segurança de dados e com maior produtividade, sem comprometer a qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *